casal com mesmo tipo de sangue pode ter filhos

Tipos sanguíneos: compatibilidade para ter filhos. Muitas pessoas tem essa dúvida, se um casal com mesmo tipo de sangue pode ter filhos.

É importante que os casais que desejam ter filhos, façam o exame de sangue para saber qual o fator Rh de cada um antes de se casar ou ter um filho, pois isso pode causar complicações futuras para a criança.

Há muitas coisas que planejamos e fazemos ajustes antes de nos casarmos.

Mas dificilmente damos atenção às preocupações médicas que são essenciais para nós e para o futuro de nosso cônjuge antes de dar início ao casamento.

Saber o tipo sanguíneo do seu cônjuge é um requisito essencial antes do casamento, pois pode determinar a saúde dos seus filhos.

Você deve estar totalmente ciente do tipo de sangue ABO e Rh do seu parceiro.

Enquanto ABO se refere aos diferentes tipos de grupos sanguíneos: A, B, O e AB, o fator Rh é referido a um composto que pode ou não estar presente em seus glóbulos vermelhos.

Pessoas com o composto Rh são chamadas de Rh positivo e as pessoas sem o composto Rh são conhecidas como Rh negativo.

Casal com mesmo tipo de sangue pode ter filhos ?

casal com mesmo tipo de sangue pode ter filhos

Sim, desde que o fator Rh da mãe não seja negativo e do pai seja positivo. Não é tão importante qual tipo sanguíneo A, B, O ou AB.

É muito importante que casais façam um exame de Rh mesmo estejam somente planejando ter um filho, pois essa negligência pode causar complicações futuras.

A situação é problemática, se a mãe for Rh negativa e o pai Rh positivo.

Neste caso, o bebê pode nascer Rh positivo onde poderá ter sangramento excessivo e muitas outras complicações.

Se ambos os parceiros forem negativos ou positivo, então não há problemas e você ficará em paz.

Porém quando apenas a mãe é negativa e não o pai, pode ser uma situação séria que requer cuidados.

O processo de nascimento de um bebê Rh positivo de mãe Rh negativa, leva a um processo chamado de isoimunização.

Esse processo abre a possibilidade do sangue do bebê entrar no corpo da mãe enquanto ele ainda está no útero.

Mesmo que a mãe faça um aborto e o sangue do pai Rh positivo no bebê seja misturado com o sangue da mãe, ela pode ter complicações pós-gravidez.

Pensando de forma lógica e racional, um bebê Rh positivo de uma mãe Rh negativa com um pai Rh positivo devem ser evitados.

Porém pode ser remediado se o casal tomar as providências com antecedência.

Injeção anti-D

A solução é uma injeção anti-D que é dada para evitar este problema. Ela ajuda a prevenir a sensibilização, uma resposta imunológica de uma mãe Rh negativa exposta a sangue Rh positivo do bebê.

Prevenção de anticorpos da mãe

A primeira gestação não é tão problemática quanto as seguintes, porque o corpo da mãe ainda está criando uma resposta imunológica a esse sangue.

Mas as seguintes é que sofrem mais com isso, caso o segundo bebê também seja Rh positivo.

Esta injeção é administrada para interromper a formação de anticorpos no sangue da mãe.

Após esta injeção, o casal pode prosseguir com o planejamento familiar de forma tranquila.

Principalmente se for administrada, ainda nos primeiros meses da primeira gravidez para evitar a resposta imunológica da mãe.

Isto é muito importante e não deve ser deixado para depois, pois pode ser reversível depois que o corpo adquirir anticorpos contra a gestação.

A sugestão é que os pais que desejam ter filhos, estejam cientes do tipo sanguíneo um do outro para tomar as devidas precauções o quanto antes.

Caso esses anticorpos continuem a se formar, o bebê pode estar sujeito a doenças como icterícia e anemia severa.

Lanna Figueredo

Minha missão é compartilhar informações que vão contribuir para a melhor a qualidade de vida das pessoas.

Você também pode gostar de ;)
Latest Posts from Lanna Figueredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *