Grávida pode tomar café?

Mulher grávida pode tomar café na gravidez? É permitido bebidas ou alimentos com cafeína? Há sempre uma preocupação com o alimento que pode fazer bem ou mau para o bebê e a mãe.

Quando se trata de café na gravidez gravidez, os especialistas aconselham as mulheres a limitar a menos de 200 mg por dia, o que é cerca de 1 xícara de café por dia.

No entanto, é uma boa ideia reduzir ao máximo ou até cortar a cafeína durante a gravidez, porque quantidades ainda menores podem afetar seu bebê.

A quantidade de cafeína pode se acumular rapidamente em vários alimentos e bebidas além do café.

Grávida pode tomar café?

A cafeína é um estimulante e diurético. Como a cafeína é um estimulante, ela aumenta a frequência cardíaca e pressão arterial, não recomendado durante a gravidez por causa do risco de hipertensão gestacional.

A cafeína também aumenta a micção(idas ao banheiro para fazer xixi), que já é naturalmente maior na gravidez. Isso causa uma queda nos níveis de água no corpo podendo causar desidratação e maior risco de pedras nos rins.

Efeitos no corpo do feto dentro do útero

O Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (ACOG) aconselha mulheres grávidas a diminuírem a ingestão de cafeína para menos de 200 g por dia, o que pode ser tão pouco quanto uma xícara de café de 240 ml, dependendo da marca.

Embora a recomendação oficial seja de 200 mg ou menos por dia, alguns especialistas acreditam que mesmo quantidades moderadas de cafeína durante a gravidez podem causar riscos.

Nesse sentido, estudos relacionaram o alto consumo de cafeína (maior que 200 mg por dia) ao fato de os bebês serem pequenos para a idade gestacional ou em risco de não crescer muito ainda no útero.

Mas pesquisadores do “National Institutes of Health” descobriram que mulheres que beberam menos de 200 mg de cafeína por dia durante a gestação, tiveram bebês ligeiramente menores do que as que não bebiam cafeína.

Embora os resultados desses estudos anteriores sejam conflitantes, a maioria chega a uma conclusão semelhante: o consumo moderado de cafeína (menor que 200 mg por dia) não foi ligado a efeitos maiores como aborto espontâneo ou parto prematuro.

Sim, grávida pode tomar café na gravidez, desde que de forma bem moderada, repeitando o limite máximo de cafeína diária que é de 1 xícara de café por dia. Porém, seria melhor se ela cortasse totalmente.

O que a cafeína em excesso provoca no bebê?

Como já mencionado, os pesquisadores notaram que a cafeína causa a diminuição dos vasos sanguíneos do útero e da placenta, o que pode reduzir o sangue ao feto e diminuir seu crescimento.

Eles também perceberam que a cafeína pode interromper os hormônios que diminuem o estresse fetal, colocando os bebês em risco de ganhar peso rapidamente após o nascimento e vir a se tornar obeso quando maior, causando assim, doenças cardíacas e diabetes quando estiver maior ou adulto.

No entanto, outros estudos não encontraram nenhuma ligação entre o consumo moderado de cafeína na gravidez (menor que 200 mg por dia) e problemas maiores como aborto espontâneo, parto prematuro ou baixo peso ao nascer.

Café na gravidez pode?

Grávida pode comer pimenta na gravidez? Clique e descubra.

Grávida pode tomar café: qual quantidade máxima permitida?

Portanto, o consumo moderado de cafeína durante a gravidez recebe a aprovação da maioria dos ginecologistas e parteiras. E por isso, recomendam que a grávida tome café de forma moderada, no máximo 1 xícara de café por dia.

Dessa forma, a maioria dos especialistas acredita que as mulheres grávidas podem consumir com segurança, menos de 200 mg de cafeína por dia. Ou seja, menos que 1 xícara de café ou chá (mate, verde ou preto) por dia contando que não consuma outros alimentos com cafeína.

Esses 200 mg de cafeína vale por 1 xícara de café de no máximo 300 ml. Mas tenha em mente que o café super cafeinado da Starbucks está acima do limite de 200 miligramas, mesmo do menor tamanho.

Se você costuma tomar um café bem forte, terá que pensar sobre diminuir o tamanho da xícara(180 ou 200ml) ou a quantidade do pó de café.

Quantidades aproximadas de cafeína em mg para cada 1 xícara ou copo (250 ml a 350 ml) de bebida:

  • café normal ou solúvel – 200 mg
  • chá preto – 150mg
  • energéticos – 80mg
  • bebida Ice Tea – 60 mg
  • chocolate meio amargo (100g) – 45mg
  • refrigerantes de cola (lata) – 35mg
  • chá mate – 30mg
  • chocolate ao leite (100g) – 25mg
  • café descafeinado – 10 mg
  • achocolatado – 8mg
  • refrigerantes de guaraná (lata) – 4mg

Grávida pode comer Canela? Clique e descubra.

Café na gravidez: qual o efeito do café no corpo da gestante?

Algumas mulheres grávidas bebem bem mais do que 1 xícara de café sem maiores problemas para ela e o bebê, mas é melhor prevenir do que remediar.

Isso porque estudos em animais mostraram efeitos nocivos do excesso de cafeína durante a gravidez.

Os efeitos do excesso do café na gravidez podem ser mais percebidos à medida que a barriga cresce. Isso ocorre porque seu corpo começa a quebrar a cafeína de forma mais lenta, então o nível da cafeína na corrente sanguínea aumenta e não é eliminado de forma saudável.

Durante o 2º trimestre, leva quase o dobro do tempo para eliminar a cafeína de seu corpo do que quando você não está grávida.

Depois no 3º trimestre, leva 3x mais tempo. O que acontece também é que mais cafeína entra na placenta e chega até seu bebê, que também não consegue processá-la de forma saudável, pois ainda não possue essa capacidade.

Além disto, o refluxo e a azia na gravidez é um problema cada vez mais frequente. O excesso de café só vai agravar este problema.

O café na gravidez em excesso dificulta a absorção de ferro

Há mais uma razão para reduzir o café, chá ou alimentos que possuem cafeína. Essas bebidas tornam mais difícil para o corpo absorver o ferro.

Isso é importante, porque muitas mulheres grávidas já estão com pouco ferro. Se você quiser tomar café ou chá, deixe para beber nos intervalos das refeições principais (almoço e janta) para que tenha menos problemas com a absorção de ferro.

Tome somente no lanche e evite depois das 16 horas para não afetar o seu sono.

Quer saber quando você voltará a desfrutar de seu cafezinho depois do parto com liberdade? Depende.

Um pouco da cafeína pode passar para o seu bebê no leite materno. Por isso também é uma boa ideia diminuir o cafezinho se você estiver amamentando, especialmente nos primeiros meses, pois isto pode afetar o seu sono e o da criança, além de torná-la mais agitada e irritada.

Para controlar a ingestão total de cafeína, você precisa conhecer todas as fontes, como chá (do tipo mate, preto e verde), energéticos, chimarrão, refrigerantes, chocolate, bebidas ou comidas que tenham café e guaraná.

Cuidado com emagrecedores ou alguns pré-treinos que possuem altas doses de cafeina. Também há cafeína em produtos à base de ervas e alguns remédios para dor de cabeça, resfriado e alergia.

Leia os rótulos com atenção antes de tomar.

Café aumenta a pressão arterial? Clique e saiba mais.

Grávida pode tomar café: dicas para manter seu café sem ter maiores problemas

Dicas para ajudá-la a ter uma gravidez com baixo teor de cafeína:

1- Mude para o café descafeinado

As bebidas descafeinadas contém cafeína, porém é em quantidade bem menor. Por isso faça a troca, pelo menos da sua 2ª xícara de café normal, pelo café descafeinado.

2- Busque uma substituição

Faça o possível para dormir bem à noite. Alimente-se bem com mais frutas e verduras e faça exercícios moderados segundo recomendação médica – mesmo os exercícios leves como caminhadas aumentam seu nível de energia e serotonina no organismo, melhorando seu humor e bem estar.

Peça também, ao seu médico uma suplementação de vitaminas, talvez essa seja uma das causas da falta de energia ou fadiga, caso você não se alimente com verduras, frutas e grãos integrais. Ele saberá te orientar.

Ou poderá comer 5 porções com frutas, folhagem e verduras por dia, de preferência de várias cores. Isto equivale a 5 xícaras (250ml ) desses alimentos cortados por dia.

5 porcões de frutas e verduras

Grávida pode comer gengibre? Clique e descubra.

3- Experimente misturas diferentes

Aumente gradualmente o café descafeinado e vá substituindo o café normal. Ou use mais leite e menos café. Em casa, diminua o pó do café ao fazê-lo e não ferva muito a água.

Deixar o saquinho de chá (do tipo mate, preto e verde) descansando na água quente por apenas 1 minuto em vez de 5 minutos ou mais, reduz bastante a cafeína.

Diminua aos poucos, se você ama café ao ponto de tomar várias xícaras por dia. Se for apaixonada por chá mate, chimarrão ou fã de refrigerantes, a abstinência da cafeína não será fácil no início.

Diminua aos poucos, mas não tão devagar a ponto de quase nada mudar. Seja persistente.

Use esta dica para diminuir gradualmente os sintomas da abstinência do café, refrigerante, chocolate ou chimarrão, que podem ser dores de cabeça, irritabilidade e lentidão.

Por isso não se esqueça, vá diminuindo todos os dias um pouco, até chegar ao limite de 1 xícara de café, chá mate ou chimarrão ao dia, que é o máximo aceitável para o bom desenvolvimento do bebê e tranquilidade da gestação. Se não conseguir, use café descafeinado na segunda xícara ou misture com leite para diluir.

Assim você não sofrerá muito com a abstinência com o corte total e repentino da cafeína, nem terá outros problemas secundários como tristeza, moleza e desânimo, que podem ser também, um problema para você e o bebê.

Embora os chás de ervas geralmente não possuam cafeína, peça a opinião do seu médico antes de beber. Uma xícara de chá de hortelã com gengibre é bom, mas alguns chás medicinais não são seguros para tomar durante a gestação.

Grávida pode comer camarão?

Lanna Figueredo

Minha missão é compartilhar informações que vão contribuir para a melhor a qualidade de vida das pessoas.

Você também pode gostar de ;)
Latest Posts from Lanna Figueredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *